Valdevan Noventa - Um líder não nasce por acaso!

24 de Março de 2021

Trabalhadores do transporte protestam nos Terminais em São Paulo

Trabalhadores do transporte protestam nos Terminais em São Paulo

Após inúmeras reuniões sem êxito, o Sindmotoristas promoveu na manhã de hoje (24), atos de protestos em diversos terminais da capital. As ações, encabeçadas pelo deputado federal e presidente da entidade, Valdevan Noventa, visam chamar atenção das autoridades para sanar o problema da superlotação dos ônibus e garantir a vacinação da categoria, protegendo a saúde e a vida de todos.

Os atos – realizados nos Terminais Santo Amaro, Pinheiros, Parque Dom Pedro, Santana, Cachoeirinha, Capelinha, AE Carvalho, São Miguel, Sapopemba e Tiradentes – tiveram ampla cobertura da imprensa, que também tem noticiado com preocupação a situação calamitosa do transporte público.

PELAS VACINAS, PELA VIDA!

O principal objetivo dos atos é fazer um apelo às autoridades pela inclusão da categoria no Plano de Vacinação, garantindo a proteção dos profissionais. “Os trabalhadores estão engajados no manifesto porque se preocupam com a vida. Trabalhar em um ambiente aglomerado é algo arriscado e perturbador, nossos profissionais lutam pela vacina, lutam pela saúde, lutam pela vida”, afirmou.

Mais de 20 mil assinaturas foram colhidas em um abaixo-assinado e protocolizadas na Secretaria da Saúde, Secretaria do Transporte e Câmara Municipal, apelando por prioridade nas vacinas, uma vez que a categoria tem trabalhado na linha de frente sem parar um único dia. “Foram mais de 400 trabalhadores da categoria. Em nossos levantamentos, mais de 1400 casos suspeitos. Pais e mães de família estão morrendo por irem trabalhar sem a menor atenção, cuidado e preocupação do Poder Público”, afirmou o presidente.

DIRETORES EM AÇÃO
Participaram do ato no Terminal Santo Amaro, Sorriso, Secretário de Formação, Boka de Lata, Secretário do Meio Ambiente, Nailton, Secretário de Manutenção, Ceará, vice-presidente da FTTRESP, Osmar diretor da UGT, diretores, delegados e militantes.
Os atos também seguiram sendo coordenados pela diretoria da entidade.

DESCASO

“Enquanto os órgãos de saúde recomendam evitar as aglomerações, o Poder Público tem agidos com irresponsabilidade, mostrando-se insensível e desinteligente para minimizar o caos. São mais de 80 mil pessoas infectadas diariamente, 3 mil mortos em 24 horas e os ônibus estão cada vez mais lotados. Cadê o aumento da frota? Cadê o investimento no transporte? Cadê a imunização dos motoristas e cobradores?”, questionou Noventa.

Fotos: Denis Glauber