NOTÍCIAS

Por melhores salários, condutores fazem manifestações nos terminais de ônibus

10/04/2018



    Ao longo desta terça-feira (10), o SINDMOTORISTAS comandou protestos contra a intransigência dos patrões às cláusulas econômicas nessa campanha salarial. O objetivo das ações foi intensificar a mobilização nos locais de trabalho, bem como sensibilizar os empresários e buscar apoio junto à população.

    Sobre os carros de som, os dirigentes ressaltaram que a classe trabalhadora brasileira tem sido a mais penalizada por vários anos de crise econômica e incertezas políticas. Hoje, são mais de 13 milhões de pessoas fora do mercado de trabalho e outros 8 milhões de trabalhadores estão no subemprego.

    É neste cenário de desemprego e retrocesso nos direitos trabalhistas que acontece a campanha salarial dos condutores. Os companheiros estão no meio de uma guerra por melhores condições de trabalho e salário, lutando para vencer a queda de braço com os empresários de ônibus, que só pensam em seus lucros, sem se importarem em dar o devido valor aos profissionais.

    A ação sindical faz parte da “Semana de Lutas”, aprovada em assembleia no último dia 05, depois que os trabalhadores rejeitaram a proposta patronal, a qual consideraram vergonhosa.

    O presidente do sindicato, Valdevan Noventa, criticou a conduta dos patrões: “Não consideramos o que foi apresentado uma proposta digerível, mas sim uma verdadeira provocação, que terá uma resposta firme da nossa categoria. Aprovamos uma semana de atividades, a qual conta com uma paralisação de duas horas em todo o sistema, caso os patrões continuem oferecendo migalhas para os trabalhadores”, afirmou Noventa.

Direitos sociais garantidos!

    Mas nem tudo foi decepção nas negociações salariais. Embora haja impasse nas questões econômicas, as partes chegaram a um entendimento nas cláusulas sociais. Para a direção do SINDMOTORISTAS, foi uma grande vitória assegurar a manutenção destes direitos, impedindo a entrada da maldita Lei Trabalhista (nº 13.467) na categoria.

    Determinado, o presidente do sindicato espera que a Semana de Lutas sirva de alerta para os empresários. Noventa não descartou novos protestos e paralisações a serem deliberados na assembleia geral, prevista para acontecer no próximo dia 12, visando conquistar um acordo que contemple os interesses de todos os condutores de São Paulo.

foto06.jpg

foto05.jpg

foto04.jpg

foto03.jpg

foto02.jpg

Foto01.jpg

Compartilhe

Categorizado em: Ações Sindicais,

BUSCAR NO SITE