NOTÍCIAS

Motoristas de ônibus da Sambaíba atrasam em quatro horas o início das operações por medo de novos ataques

16/07/2017



Ontem, ao menos nove ônibus foram depredados e um queimado na zona Norte de São Paulo

Passageiros que dependem de 17 linhas operadas por 255 ônibus da Garagem 4 da Sambaíba, na região da Vila Amália, zona norte de São Paulo, encontraram dificuldades no início da manhã deste sábado, 15 de julho de 2017.

Os motoristas, cobradores e demais funcionários da empresa saíram com quase quatro horas de atraso em relação às primeiras partidas por causa de medos de novos ataques.

Ontem, um grupo de criminosos fechou ruas da região do Jardim Peri, incendiou um ônibus e depredou outros nove por causa da morte de um comparsa em confronto com a Polícia Militar.

Também foram atacados carros e um caminhão dos bombeiros.

Novamente, ninguém foi preso pelos crimes de vandalismo e de periclitação da vida e da saúde, quando a integridade de outras pessoas é colocada em risco.

Nos ônibus havia os passageiros, além dos motoristas e cobradores.

Os funcionários não descartam recolher os ônibus neste sábado, caso não se sintam seguros para trabalhar.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe

Categorizado em: Transportes,

BUSCAR NO SITE