NOTÍCIAS

PATRONAL NÃO APRESENTA DECENTE PROPOSTA E ASSEMBLEIA APROVA PARALISAÇÃO PARA A PRÓXIMA 4ª FEIRA

18/05/2017



Os trabalhadores(as) em transportes ficaram decepcionados ao serem informados pela direção do Sindicato dos Condutores/SP que os empresários de ônibus não apresentaram uma proposta que merece ser apreciada. Na maior cara de pau, o SPUrbanuss ofereceu 3,26% de aumento salarial em uma única vez. Hoje (18/05), a assembleia geral, que aconteceu na rua do Sindicato,  ficou tomada de companheiros e companheiras que ouviram atentamente os discursos sobre os rumos da campanha salarial e, é claro, a perplexidade do povo brasileiro diante da constatação de que o presidente da República deu aval para empresário dar cala boca para político corrupto que  está na cadeia. A máscara caiu do Governo golpista, justamente na reta final da nossa campanha salarial.  Mas nossa categoria tem força e unidade para lutar pelos seus direitos e pelo Brasil. Estamos fazendo enfrentamento com o patronal do transporte que é ruim de conversa, ainda vive no século passado, com estratégia “manjada” de fazer corpo mole e empurrar com a barriga as negociações. Quando a categoria colocou em execução o Plano de Lutas, os empresários de ônibus correram para pedir ajuda à Prefeitura que até, então, se mantinha de braços cruzados, sem querer se envolver. Chegamos no nosso limite. Querem nos humilhar com uma “merreca” de reajuste e tirar o emprego dos cobradores. Estão brincando com a nossa categoria, estão brincando com coisa séria. São 90 dias de mobilização, reuniões e ações para ouvir choradeira de patrão. Porém, de uma coisa podem estar certos, os trabalhadores(as) em transportes não sairão da campanha de mãos abanando. Em sua fala, o presidente Noventa agradeceu a intervenção do prefeito em exercício, Milton Leite, que tem mantido contato direto com os representantes dos trabalhadores e do patronal a fim de que partes cheguem a um acordo. “O problema é que o SPUrbanuss não parece disposto a cooperar. A segunda proposta de 3,37% de aumento salarial foi rejeitada e vamos tirar um novo Plano de Lutas na seguinte condição: ASSEMBLEIA PERMANENTE A PARTIR DE HOJE; e A PARALISAÇÃO A PARTIR DA ZERO DA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA (24/05). NENHUM ÔNIBUS VAI SAIR DAS GARAGENS. Os trabalhadores(as) aprovaram por unanimidade e novo Plano de Lutas está a caminho.  Após votação o presidente Noventa deu por encerrada a assembleia. Agradecimentos!   Há de registrar a presença, na nossa  assembleia, dos companheiros Luiz Gonçalves (NCST), Zé Carlos Negão (CTB)  e do vereador de Taboão da Serra, Johnatan Noventa, que manifestaram solidariedade à causa dos condutores de São Paulo.

Compartilhe


BUSCAR NO SITE