O Sindicato / Biografia do presidente

A HISTÓRIA DE UM HOMEM QUE NASCEU PARA SER LÍDER SINDICAL,
 DEFENSOR DAS CAUSAS SOCIAIS E POLÍTICO DA MELHOR QUALIDADE

 

Valdevan NOVENTA é um homem público.

 Mas antes deste reconhecimento, existe uma história de lutas, superações, perseverança e fé.

Sergipano da cidade de Estância, foi criado na roça e logo cedo conheceu a realidade dura da vida.  Desde muito pequeno já enfrentava chuva e sol quente na cabeça quando capinava a terra, para ele não havia tempo ruim na hora de trabalhar. Sempre, superou as dificuldades com luta e determinação, e de todas elas saiu mais fortalecido.

A verdade meus amigos é que este homem estava sendo preparado por Deus para ser um grande líder. Sua coragem, inteligência, honestidade e humildade foram testadas nas inúmeras lutas em favor dos direitos dos trabalhadores e das pessoas menos abonadas, que são as principais vítimas do ingrato sistema capitalista.

Buscando novas oportunidades, aos 18 anos deixou sua terra natal. Assim como muitos nordestinos, veio ganhar a vida em São Paulo. Era 07 de outubro de 1987 quando chegou à grande metrópole.

Com poucos recursos, precisava arrumar logo um emprego e conseguiu como auxiliar de almoxarifado no Banco Bamerindus e, depois, no Banco Mercantil.

Mas, foi no setor de transportes coletivo urbano que deu início a sua história vencedora. Em 16 de janeiro de 1989, entrou na Viação Castro fazendo primeiramente a linha João XXIII/Bandeira, depois a 715F – Shopping Continental/Largo da Pólvora e 715M – Jd. Maria Luiza/Largo da Pólvora.

Noventa não aceitava injustiças, defendia como podia os companheiros de profissão e seus direitos, muitas vezes desrespeitados pelos patrões. Ganhou notoriedade quando liderou com sucesso a greve que exigiu da empresa o pagamento das horas.

Para entrar na vida sindical foi um passo. Tornou-se comissão de garagem e o principal representante dos trabalhadores.

Em 1992, já trabalhando na antiga Viação São Luiz, atual Viação Campo Belo, foi eleito cipeiro, comissão de garagem, ao mesmo tempo, que era um militante sindical atuante.

Seu trabalho foi novamente reconhecido. Na eleição para a direção do Sindicato dos Condutores/SP, em 2000, venceu e assumiu a Secretaria Geral da entidade.  Depois, foi para a Secretaria de Finanças, onde ficou por dois mandatos, entre os anos de 2003 e 2013.

Neste mesmo período, entrou para a vida pública. Elegeu-se vereador de Taboão da Serra por dois mandatos consecutivos.

As experiências que adquiriu credenciaram-no para o cargo mais importante da sua vida, o de presidente do Sindicato dos Condutores/SP. Inquestionável sua vitória, foi eleito pela maioria absoluta dos trabalhadores em transportes.

Nesses quase quatro anos à frente da maior entidade de trabalhadores sindicalizados do mundo, com mais de 94%, a Gestão Noventa tem se destacando pelas campanhas salariais vitoriosas, superando com competência todos os obstáculos causados pela terrível crise econômica, a maior da história do País.

Esse líder sindical e político responde sem vacilar qual o maior feito da sua gestão: a garantia dos cobradores na catraca, o que representa 19 mil pais e mães de família empregados no sistema de transporte público. Um ganho social inestimável diante da dura realidade de 13 milhões de trabalhadores fora do mercado de trabalho e outros 8 milhões no subemprego.

Quando muitos consideravam como fato consumado a lei de autoria do Poder Público e aprovada na Câmara dos Vereadores que desobrigava as empresas de ônibus da capital paulista a contratar cobradores, Noventa não se deu por vencido colocou sua experiência de vereador a serviço da categoria e, pelas vias jurídicas, reverteu a decisão desfavorável aos trabalhadores em transportes.

Para Noventa, emprego dá dignidade para qualquer cidadão. Por isso, vale lembrar que o seu primeiro ato como presidente do Sindicato foi liderar a mobilização de 1.500 trabalhadores(as) que ficaram desamparados com o fechamento da Viação Cidade Tiradentes. Protestos nas ruas e negociação no Ministério do Trabalho resultaram no pagamento parcelado dos direitos e o remanejamento desses companheiros para a Express. Transportes

Junto com a manutenção dos postos de trabalho, outras vitórias contribuíram decisivamente para a melhoria da qualidade de vida da família condutora, entre as quais: o fim do genérico que foi por muito tempo uma forma perversa de exploração por meio da precarização de direitos dos profissionais; a melhoria da qualidade dos produtos da cesta básica, antes um problema crônico que as gestões passadas não tiveram vontade e compromisso para resolver; a humanização do convênio médico, hoje os trabalhadores e seus dependentes sabem que podem contar com os profissionais da saúde, laboratórios e hospitais; fim das nomenclaturas que foram substituídas finalmente por um plano de cargos e salários para o setor da manutenção, a mudança teve impacto direto na valorização salarial desses profissionais; uma ampla rede de parcerias e convênios com instituições educacionais e culturais que facilita o acesso à qualificação profissional. Ainda, há de destacar, o trabalho desempenhado pelo Instituto O Resgate que qualificou milhares de trabalhadores para o mercado.

A mais recente conquista da Gestão Noventa foi o Resgate Auto Escola que possibilita ao trabalhador tirar ou mudar sua CNH de categoria profissional cobrando um valor 48% abaixo do que é praticado pelas as autoescolas.

 

Liderando as lutas nacionais em defesa da classe trabalhadora

Os condutores de São Paulo, sob o comando de Noventa, resgataram o prestígio e a referência nacional de entidade sindical forte e combatente. Neste ano de 2017, em dois momentos cruciais da luta de resistência contra a terceirização e as reformas trabalhista da Previdência, os condutores pararam 100% o transporte da capital paulista e inspirou trabalhadores de outras categorias a aderirem ao movimento de protesto.

A ação dos condutores repercutiu em todo o País, até hoje o presidente Noventa recebe manifestações de reconhecimento de organizações sindicais, da classe política e do setor empresarial.

 

Trabalho social está no sangue

Valdevan Noventa não é só um líder sindical, é um defensor incansável das causas sociais, sobretudo, na cidade de Taboão da Serra, onde foi vereador por dois mandatos consecutivos. Apesar de uma agenda cheia de obrigações, continua assistindo às populações mais carentes. Como gosta de dizer “Ajudar o próximo enobrece a alma”. Para ele é uma forma de mostrar gratidão a Deus por tudo que conquistou na vida.

Seu trabalho de grande alcance social tem um seguidor, seu filho Johnatan Noventa que seguindo os passos do pai e com seu mesmo espírito humanitário, hoje, é vereador de Taboão da Serra.

Para o presidente do Sindicato dos Condutores/SP uma sociedade justa e igualitária passa necessariamente por uma representação firme e comprometida na esfera política. “Muitos estão decepcionados, e com razão, sobre o que está acontecendo com nosso Brasil, mas não adianta fugir à realidade, a política está inserida, é intrínseca, na vida de qualquer cidadão e cidadã. E o Sindicato por ser um importante formador de opinião não pode se omitir diante dessa responsabilidade. Por isso, defende o engajamento direto da entidade sindical e dos trabalhadores em transportes nas escolhas dos seus representantes políticos”.

O projeto continua!

Noventa e a diretoria do Sindicato caminham para o encerramento de um ciclo, a gestão será concluída no próximo ano. Porém, ainda existem desafios a serem superados, o trabalho não pode parar, a categoria e o movimento sindical precisam deste líder, que não foge à luta, que quando chamado está sempre pronto a defender os trabalhadores, o povo e o Brasil que todos queremos.

 

Este é o Valdevan Noventa que, sob as bênçãos de Deus, seguirá cumprindo com sua nobre missão.


Compartilhe


BUSCAR NO SITE